Chuva aumenta sensação de frio e deixa SP com alta umidade

Para a quinta-feira, previsão é de mais chuva, com poucas aberturas de sol e máxima não deve passar dos 18ºC

Ítalo Reis, do estadao.com.br,

29 de julho de 2009 | 17h31

Rua em Pinheiros, na zona oeste, durante a tarde chuvosa desta quarta. Foto: Valéria Gonçalvez/AE

 

A umidade está alta na capital paulista na tarde desta quarta-feira, 29, principalmente por causa da chuva que cai em São Paulo desde a madrugada. Em alguns pontos da cidade, como a zona oeste, a umidade chegou aos 98% nesta tarde. No extremo sul da capital, os termômetros marcavam 14ºC, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE).

 

Veja também:

link São Paulo tem chuva recorde em julho, mas ar ainda está ruim

 

Para esta quinta-feira, 30, o tempo ainda fica nublado com chuva em pontos isolados e névoa úmida. A temperatura fica entre 13ºC e 18ºC na capital, e a sensação térmica não deve ser muito abaixo disso, já que os ventos vão de fraco a moderado.

 

Chove há praticamente uma semana na cidade. A causa de tanta chuva é o encontro de frentes frias com áreas de instabilidade. Desde quinta-feira, 23, quando a primeira frente fria chegou, o paulistano encontra os dias nublados e a chuva constante, o que diminui ainda mais as temperaturas para o inverno.

 

"Esse fenômeno atípico mais o do feriado (da Revolução Constitucionalista de 1932, no dia 9 de julho) foram os principais fatores que fizeram o mês de julho ser o mais chuvoso desde 1943, quando nós começamos a medição", explica a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Ester Regina Ito.

 

Segundo Ester, esse tempo não é considerado normal para o mês, por isso o registro de chuva é histórico. De acordo com a meteorologista, a frente fria de quinta-feira passada passou, mas deixou o tempo ainda úmido e, em seguida, chegou outra e depois mais uma, que estacionaram sobre a região.

 

Por isso o tempo fechado não deu trégua. No entanto, já para a próxima semana o paulistano deve esperar um tempo mais estável e seco. "Já não há mais condições para temporais. Mas até sexta-feira o tempo ainda fica úmido e, a partir do fim de semana, o sol começa a aparecer".

 

Apesar de a chuva aumentar a sensação de frio, a meteorologista fala que a sensação térmica costuma variar conforme as condições do vento. "Não tem como estipular se a sensação é mais baixa. Depende da velocidade do vento e alguns outros fatores", diz. No site do Inmet é possível calcular a sensação térmica sabendo a temperatura local e a velocidade do vento.

 

Texto ampliado às 18h47 para acréscimo de informações.

Mais conteúdo sobre:
chuva em SPclima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.