Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Choveu em São Caetano do Sul o equivalente a 20 dias, diz Prefeitura

Prefeitura informou que 410 casas foram invadidas pela água entre ontem e hoje

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

15 Dezembro 2011 | 12h37

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Caetano do Sul, no Grande ABC paulista, encerrou o cadastramento das residências atingidas pela chuva entre a noite desta quarta-feira, 14, e a madrugada desta quinta-feira, 15. No total, 410 casas foram invadidas pela água. Inicialmente, foi divulgado que 897 residências foram atingidas na cidade, mas uma varredura feita pela Defesa Civil no decorrer do dia corrigiu esse número. As famílias prejudicadas estão recebendo colchões, kits de limpeza, cestas básicas e água potável.

As fortes chuvas no município tiveram início na noite de ontem, às 22h30, e seguiram até às 5 horas de hoje. Nesse período, choveu em torno de 79 milímetros, o correspondente a 20 dias de chuva. Os bairros mais atingidos foram Fundação, Nova Gerty e Vila São José. Embora a quantidade de chuva tenha surpreendido, não há registro de desabrigados, desalojados e vítimas.

A chuva provocou o alagamento total da Avenida Guido Aliberti com Avenida Lions até a Avenida Tiete; Guido Aliberti com Rua Nelson Braido e Rua Dora no Bairro Nova Gerty devido ao extravasamento parcial da calha do Ribeirão dos Meninos.

De acordo com a prefeitura, às 23h30 foi decretado estado de atenção em todos os bairros em áreas de incidência de alagamento da cidade, elevando á meia-noite para estado de alerta e às 0h10 para alerta máxima, onde durante este período as equipes da Defesa Civil orientaram moradores desta áreas para que retirassem os veículos da garagens e instalassem as comportas como medidas preventivas.

A Secretaria de Assistência e Inclusão Social montou postos de atendimentos para os moradores da cidade na Paróquia Sagrado de Jesus, na Rua Padre Mororó, 376; e na Rua Heloísa Pamplona, 316.

 

O texto foi atualizado às 17h20.

Mais conteúdo sobre:
chuvas São Caetano defesa civil temporal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.