Paulo Liebert/Estadão
Paulo Liebert/Estadão

Chefe do tráfico de Paraisópolis será transferido para presídio federal

Medida faz parte do acordo fechado entre os governos estadual e federal para combater a onda de violência em São Paulo

O Estado de S. Paulo,

06 de novembro de 2012 | 19h20

SÃO PAULO - O chefe do tráfico na favela de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, Francisco Antônio Cesário da Silva, o Piauí, será transferido para Porto Velho, Rondônia, até esta quinta-feira, 8. Ele será o primeiro detento a ser transferido para um presídio federal. A medida faz parte do acordo fechado entre os governos estadual e federal para combater a escalada da violência no Estado. A informação foi antecipada hoje pelo Estado na coluna de Sonia Racy.  

Piauí cumpre pena na penitenciária de Avaré, interior de São Paulo. Ele é suspeito de mandar matar policiais militares e foi preso em agosto deste ano por sequestro.

Nesta terça-feira, 6, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, definiram as ações contra o crime organizado. A reunião foi realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.

Alckmin falou durante coletiva nesta terça sobre a importância de acelerar a transferência de líderes do PCC para presídios de segurança máxima do governo federal. Cardozo afirmou que não serão divulgadas as datas e os nomes dos presos por questões de segurança.

Neste ano, já foram assassinados 90 PMs e 3 agentes penitenciários.

Parceria. Entre as medidas está a criação de uma agência que irá integrar as polícias. O grupo vai elaborar relatórios para orientar as polícias Federal e Estadual no combate ao crime organizado. O objetivo, segundo Cardozo, é asfixiar o financeiro das organizações criminosas. A primeira reunião da agência será realizada na próxima segunda-feira, 12.

Mais conteúdo sobre:
PCCParaisópolisPiauí

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.