Cervejaria é fechada por desrespeito à lei antifumo

A Cervejaria Polo North, na zona norte de São Paulo, ficará fechada 30 dias por descumprir a lei antifumo. É a punição mais pesada já aplicada pela Vigilância Sanitária Estadual desde que a legislação entrou em vigor, em agosto de 2009.

ADRIANA FERRAZ, O Estado de S.Paulo

31 Março 2012 | 03h01

Fiscais já flagraram o mesmo local quatro vezes. A última ocorreu no início do mês, quando clientes da casa foram pegos fumando em ambiente fechado.

A fiscalização foi acionada por meio de uma denúncia anônima feita por telefone. "Nossos fiscais foram até lá e constataram a irregularidade. Notificamos, demos o prazo de recurso e agora decidimos pela interdição", diz a diretora do órgão estadual, Maria Cristina Megid.

A cervejaria recorreu, alegando dificuldade em fiscalizar a lei por causa do tamanho da casa, com diversos ambientes. "Isso não é motivo. Essa casa é reincidente. Há cerca de um ano, foi interditada por 48 horas e rompeu o lacre." Ontem, a reportagem não conseguiu contato com os responsáveis.

A lei antifumo prevê multa de R$ 922 na primeira infração, dobrando em caso de reincidência. Na terceira vez, o estabelecimento é interditado por 48 horas e, na quarta, o fechamento é por 30 dias. Em dois anos e meio, o governo realizou 629 mil fiscalizações, que levaram a 1,7 mil autuações em todo o Estado. Além da Polo North, só um bar em Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, foi fechado, por dois dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.