Cerca de 6 mil jovens tumultuam shopping na zona leste de SP

Estabelecimento fechou uma hora mais cedo; em nota oficial shopping afirma que não houve arrastão, mas PM deteve jovem com arma de brinquedo

Laura Maia Castro, O Estado de S. Paulo

08 Dezembro 2013 | 13h40

São Paulo - Cerca de seis mil jovens causaram tumulto na noite deste sábado, 7, no Shopping Metrô Itaquera, na zona leste de São Paulo.O encontro foi marcado pelas redes sociais e surpreendeu clientes e comerciantes, que fecharam as lojas às 20h30, uma hora e meia antes do horário previsto.Apesar do estabelecimento afirmar que não houve registro de roubo a lojas, muitas pessoas relataram nas redes sociais que houve um arrastão.

Segundo a Polícia Militar, o objetivo dos jovens era promover um baile funk no estacionamento do shopping. Por causa do tumulto, alguns adolescentes foram abordados pela PM. Um deles já tinha um ato infracional de porte ilegal de armas e outro estava com um réplica de brinquedo de um revólver calibre 38.Eles foram encaminhados para o 24°DP (Ponte Rasa), segundo a PM.

Em nota, Shopping Metrô Itaquera informou que os jovens se exaltaram, mas que não houve arrastão."Por volta das 19h, o Shopping Metrô Itaquera recebeu mais de seis mil jovens para um encontro, marcado por meio das mídias sociais. Eles se exaltaram, a polícia foi acionada e por medida de segurança e conforto dos nossos clientes e lojistas, às 20h30 o shopping encerrou suas atividades."

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do estabelecimento, o caso é questão também de segurança pública e amanhã haverá uma reunião para decidir como devem proceder, caso haja novos episódios como o de sábado.Nas redes sociais, outros eventos já estão sendo criados não apenas no Shopping Metrô Itaquera, mas também em outros estabelecimentos como no Shopping Metrô Tatuapé.

Veja a repercussão do episódio nas redes sociais

Mais conteúdo sobre:
Shopping Metro Itaquera

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.