Cerca de 300 pessoas participam da missa de sétimo dia da advogada Mércia Nakashima

Depois da cerimônia, familiares receberam camisetas e um cartão com foto da advogada e desceram em passeata pela Rua Dom Pedro II, em Guarulhos

Tatiana Piva

19 de junho de 2010 | 09h52

Homenagem. Camisetas foram estampadas com a foto da advogada. Foto: Nilton Fukuda/AE

 

 

Aconteceu na manhã deste sábado, 19, a missa em homenagem à advogada Mércia Mikie Nakashima, na Matriz Catedral Nossa Senhora da Conceição, localizada na Praça Tereza Cristina, centro de Guarulhos.

 

Cerca de 300 pessoas, entre familiares e amigos, estiveram presentes na cerimônia que durou 1h30 e foi ministrada pelo padre Antônio Bosco da Silva.

 

Segundo as palavras do pároco, "o sofrimento nos coloca na mão do Pai e, assim como Jesus entregou na cruz e perdoou os seus inimigos, nós também devemos perdoar o próximo".

 

Além dos cânticos religiosos, na missa também foi realizada uma santa ceia. No entanto, a mãe da advogada, Janete Nakashima, afirmou que não conseguiu comungar porque está revoltada e ainda não consegue perdoar o autor do crime.

 

Ao fim da cerimônia religiosa, os familiares receberam camisetas e um cartão com foto da advogada e desceram em passeata a Rua Dom Pedro II - que é um local de bastante comércio em Guarulhos.

 

Quem também participou da homenagem a Mércia foi o empresário Masataka Ota - pai do menino Yves Ota, assassinado aos 8 anos, em 1997.

 

Algumas pessoas comuns, que estiveram no local em solidariedade à família, acompanham e carregam faixas pedindo justiça.

 

O corpo da advogada, que estava desaparecida desde o dia 23 de maio, foi encontrado na sexta-feira, 11, na Represa Atibainha, em Nazaré Paulista, interior de São Paulo. O ex-namorado da vítima, Mizael Bispo, é considerado o principal suspeito do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.