Cerca de 2,5 milhões de moradores continuam sem água em SP

Prejudicado por apagão, abastecimento deve ser normalizado na 5ª; entre afetados, zona sul, norte e centro

Fabiana Marchezi, da Central de Notícias,

11 Novembro 2009 | 16h27

Cerca de 2,5 milhões de moradores continuam sem água na Região Metropolitana de São Paulo na tarde desta quarta-feira, 11, por conta do apagão da noite passada, segundo informações da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

 

Veja também:

linkFalhas na transmissão em SP e PR teriam causado blecaute

linkConfira a situação do trânsito em SP pós-blecaute

lista Conheça o histórico dos grandes apagões brasileiros

mais imagens Imagens do blecaute que atingiu o Brasil

especialLeia a cobertura completa sobre o blecaute

 

Com a retomada do funcionamento da Estação Elevatória Santa Inês, que recebe água do Sistema Cantareira, o desabastecimento na região recuou um pouco mais nesta tarde. No fim da manhã, 3 milhões de pessoas estavam se água.

 

Os bairros mais afetados na capital são Parelheiros, Jardim Ângela e Jardim São Luiz, na zona sul; Casa Verde e Vila Brasilândia, na zona norte; e Consolação, na região central. A previsão é que o abastecimento seja totalmente normalizado na manhã de quinta-feira, 12.

 

Ainda segundo a Sabesp, com o blecaute, todas as Estações de Tratamento de Água da Sabesp e as estações elevatórias deixaram de funcionar. Todas as equipes de operação e manutenção mantiveram-se em prontidão e começaram a normalizar os sistemas de abastecimento logo após o retorno da energia elétrica.

Mais conteúdo sobre:
apagao2009

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.