Cerca de 100 mil sorocabanos são prejudicados com greve

Motoristas de ônibus exigem aumento de salário e efetivo; primeira proposta já foi recusada

Ricardo Valotaa, da Central de Notícias,

28 Maio 2009 | 10h52

Os motoristas de ônibus de Sorocaba ligados ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região permaneciam em greve na manhã desta quinta-feira, 28, segundo informou a Urbes, empresa que gerencia o transporte por ônibus em Sorocaba.

 

A classe reivindica 5,38% de reposição da inflação mais 6% de aumento real e diversos outros benefícios, bem como o aumento do número de agentes de bordo, que auxiliam os motoristas para evitar ação de passageiros que pulam a catraca.

 

No final da tarde de ontem, em mais uma reunião entre as partes, as empresas ofereceram 6% de aumento, mas a categoria não aceitou. A Urbes estima que mais de 100 mil sorocabanos sejam prejudicados pelo movimento grevista. A Prefeitura pretende manter nas ruas pelo menos 113 dos 378 ônibus dos dois consórcios que atuam na cidade.

Mais conteúdo sobre:
greveônibusSorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.