Centro histórico de SP concentra pontos preferidos dos leitores

Mapa colaborativo feito pelo 'Estado' para comemorar os 460 anos da cidade mostra a hegemonia da região

O Estado de S.Paulo

12 de janeiro de 2014 | 02h05

Há algo no centro de São Paulo que faz as pessoas olharem a cidade de um jeito mais afetivo. O coração da metrópole concentra a maior parte dos pontos preferidos dos paulistanos de nascença, de adoção e até de amor passageiro. O levantamento está sendo feito pelo Estado com a ajuda - ou melhor, com a participação essencial - dos leitores em um mapa colaborativo na internet. Desde dezembro e até o dia 25, quando São Paulo completa 460 anos de fundação, nós queremos pontilhar a geografia do Município com 460 coisas amadas por quem quiser declarar sua admiração pela cidade.

Até agora, mais de 150 pessoas já participaram, indicando lugares tão variados quanto a caneta gigante que marca o local da antiga fábrica da BIC na Vila Leopoldina, na zona oeste, até a piscina da Casa Modernista da Vila Mariana, na zona sul.

A ideia é essa: ser o mais específico possível. Como a leitora Tania Freire, que indicou os postes da Praça dos Correios, que ela lembra de ver quando pequena, no colo do pai, nas andanças pelo centro paulistano. Ou Ruy Scanho Marques de Queiroz, que compartilhou a escadaria do prédio em que seu pai tem consultório de dentista desde a década de 1950.

O importante é ser um cantinho seu na cidade que é de todo mundo. Já conhecemos o Ibirapuera; mostre seu banco preferido no parque. Mande uma foto (de celular mesmo) de algo específico e relevante para você - uma esquina, uma janela, uma ladeira, uma árvore - para o e-mail 460coisas@gmail.com. Conte um pouco sobre a importância desse lugar e por que devemos amar São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.