Cédulas manchadas já circulam pelo interior do Estado

Em Campinas, no interior de São Paulo, há vários relatos de consumidores e comerciantes que se depararam com a nota manchada de rosa. No início do mês, uma manicure recebeu de um caixa eletrônico uma cédula de R$ 50 pintada. Ela só conseguiu fazer a troca por outra de mesmo valor no dia seguinte, em outra agência bancária.

, O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2011 | 00h00

A mesma sorte não teve um rapaz que tentou abastecer o carro com uma cédula de R$ 20 manchada de tinta, no dia 4 de maio. O frentista que o atendeu desconfiou e chamou a Polícia Militar. O rapaz foi localizado em uma padaria tentando fazer uma compra.

Ao ser questionado, não soube explicar a procedência do dinheiro. Como tinha passagem pela polícia por furto e roubo, ficou detido para averiguação.

De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Campinas, os casos de explosões de caixas eletrônicos e arrombamento com maçarico ultrapassaram as 20 ocorrências, incluindo municípios vizinhos e do Circuito das Águas. / ROSE MARY DE SOUZA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.