Catálogos são nova estratégia

Após o fechamento de boxes que vendem produtos piratas dentro de galerias, os comerciantes de produtos ilegais recorreram aos catálogos, como mostrou o Estado na segunda-feira.

O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2012 | 03h07

Os catálogos são oferecidos na Rua 25 de Março, na frente dos policiais que fazem a Operação Delegada - criada para coibir o comércio ambulante. Homens e mulheres seguram folhas de papel com imagens dos produtos.

Os interessados acompanham o "laçador" até algum boxe ou corredor de uma galeria. Para dificultar a ação dos guardas municipais, parte da mercadoria é guardada em carros ou em imóveis residenciais do centro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.