Casos ainda são comuns em SP

Casos de agressão homofóbica ainda são comuns em São Paulo. Só no mês passado, houve ao menos dois crimes. Em 4 de dezembro, dois homens foram presos por tentativa de homicídio depois de terem espancado um estudante de Direito da Universidade de São Paulo (USP) de 27 anos. Ele estava voltando a pé para casa pela Rua Henrique Schaumann, em Pinheiros, na zona oeste, quando foi atacado pelos bandidos. O jovem sofreu diversas escoriações na cabeça e no corpo.

O Estado de S.Paulo

15 Janeiro 2013 | 02h02

No dia 16 daquele mês, um gerente de tecnologia da informação de 35 anos foi agredido por volta das 3h por quatro criminosos quando andava a pé na Rua Emilio Goeldi, Lapa, na zona oeste, após deixar uma boate. Na época, ele afirmou ter sido agredidos somente por ser homossexual. Entre os ferimentos, a vítima teve um osso da face fraturado. O homem levou seis pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.