Caso Mércia: ex-namorado livre de prisão

O advogado e PM aposentado Mizael Bispo de Souza, acusado de matar a ex-namorada, Mércia Nakashima, voltou a ganhar liberdade. A desembargadora Angélica de Almeida, da 12.ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ), revogou ontem o decreto de prisão preventiva contra ele.

Elvis Pereira, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2010 | 00h00

A magistrada argumentou que a gravidade do crime e a existência de fortes indícios contra o PM, de 40 anos, não justificam a detenção. "A probabilidade de que o paciente possa agir de modo a dificultar a produção da prova não ficou evidenciada."

O advogado de Mizael, Samir Haddad Júnior, classificou a decisão de perfeita. A família de Mércia lamentou, segundo o assistente de acusação, Alexandre Domingues de Sá. "Minha expectativa é de que o TJ corrija isso, ao analisar o mérito." É a segunda vez que a Justiça concede liberdade ao PM. No dia 10 do mês passado, decretou-se a prisão temporária dele por 30 dias. Quatro dias depois, a determinação foi anulada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.