André Lessa/AE
André Lessa/AE

Caso Eloá: Termina primeiro dia de julgamento de Lindemberg

Réu foi acusado de matar a ex-namorada, Eloá Pimentel, e de outros 11 crimes

estadão.com.br,

13 de fevereiro de 2012 | 21h55

SÃO PAULO - Terminou por volta das 20h, desta segunda-feira, 13, o julgamento de Lindemberg Alves, 25, acusado de matar a ex-namorada Eloá Pimentel e de outros 11 crimes. A audiência começou por volta das 9h50 da manhã e o réu chegou escoltado e aparentemente 10 kg mais pesado ao local, após 3 anos de prisão.

Sete entre 25 pessoas foram sorteadas para compor o júri. Tanto a defesa quanto a acusação podiam pedir a troca de três deles. Foram escolhidos seis homens e uma mulher.

Defesa

Ana Lúcia Assad, advogada de Lindemberg, defendeu que ele era "um menino trabalhador" e que a acusação queria transformá-lo em "um menino mau".

No julgamento, ela apresentou , por quase 1 hora, vídeos de reportagens sobre os crimes atribuídos a Lindemberg, além de uma entrevista concedida pelo réu durante o cárcere. Durante a apresentação, a advogada fez críticas à atuação da polícia e aos abusos da imprensa.

Acusação

Três dos quatro reféns de Lindemberg prestaram depoimento. Nayara Rodrigues da Silva, principal testemunha de acusação, pediu que o réu deixasse o auditório para que ela pudesse testemunhar, pedido que também foi feito pela outra testemunha, Victor Campos.

Em depoimento, Nayara afirmou que ouviu dois disparos antes que a polícia entrasse no apartamento de Eloá. Segundo a testemunha, o réu arrastou uma mesa para bloquear a porta, ela se cobriu com um edredom para se proteger, e, então, foram dados os tiros.

A amiga de Eloá ainda explicou que voltou à casa da vítima, depois de ter sido liberada pelo sequestrador, porque um policial foi a sua casa pedindo que ela ajudasse nas negociações.

Além de Victor e Nayara, Iago de Oliveira também testemunhou. Ele afirmou ter sido ameaçado diversas vezes por Lindemberg.

Continuação

O julgamento deve prosseguir amanhã, 14, por volta das 9h, e a expectativa é de que todo o processo dure três dias. A juíza que acompanha o caso deve ouvir um total de 19 testemunhas: 5 de acusação e 14 de defesa.

com informações de Adriana Ferraz, Artur Rodrigues e Camila Tuchlinski

Mais conteúdo sobre:
Eloá, Lindemberg, julgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.