Reprodução
Reprodução

Caseiro confunde estudante que tentava ocupar escola com ladrão

Com o rosto encoberto, jovem pulou o muro da instituição, em São Carlos, à noite, mas foi dominado e agredido pelo funcionário

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

17 de novembro de 2016 | 20h49

SOROCABA - O estudante universitário M.L.J., de 26 anos, foi dominado e agredido pelo caseiro do prédio quanto tentava ocupar a Escola Estadual Gabriel Felix, na madrugada desta quinta-feira, 17, em São Carlos, interior de São Paulo. O estudante invadiu a escola após pular o muro, na companhia de uma colega. 

Eles estavam com o rosto encoberto e o caseiro R.L., de 41 anos, pensou que fossem ladrões. O rapaz, estudante da Universidade de São Paulo (USP) e professor de informática, ficou ferido. Outros alunos que esperavam do lado de fora fugiram do local.

Os estudantes e o caseiro foram levados pela Polícia Militar para o 1.o Distrito Policial. Eles foram ouvidos e liberados. Os estudantes disseram que pretendiam ocupar a escola em protesto contra as propostas de reforma do ensino e de redução dos gastos públicos, do governo federal. 

Em outra tentativa de ocupação, em São Carlos, estudantes usaram escadas para invadir a Escola José Juliano Neto, mas foram detidos pela Polícia Militar. Eles foram acusados de causar dano ao prédio, pois cortaram os cadeados para a entrada de outros ocupantes. A escola foi desocupada.


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.