Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Casas são vistoriadas após deslizamento em Mauá; sobem bairros em alerta em SP

Mãe e filho morreram soterrados após queda da encosta no Jardim Zaíra; estado de atenção vale para capital

Priscila Trindade, Central de Notícias

05 Janeiro 2011 | 11h56

SÃO PAULO - Técnicos da Defesa Civil de Mauá, no ABC Paulista, vistoriavam no final da manhã desta quarta-feira, 5, os imóveis localizados ao redor do Morro do Macuco, no Jardim Zaíra, onde ocorreu um deslizamento de terra que deixou dois mortos ontem à noite.

 

Depois da análise, o órgão irá indicar quais imóveis precisarão ser interditados. O levantamento deve ser divulgado pela Prefeitura de Mauá nesta tarde. Ao menos dez residências estava na área de risco que poderia desabar novamente.

 

Tauã Trindade da Silva Lima, de 11 anos, e sua mãe Deise Trindade dos Santos, de 34, morreram soterrados. A irmã de Tauã, de 13 anos, e seu tio, Carlos Santos, de 23, conseguiram escapar com vida. A casa de alvenaria ficou completamente destruída pela lama que desceu da encosta, por volta das 20h.

 

O marido de Deise, Édson Edmilson da Silva Lima, de 38 anos, estava na casa de amigos no momento do acidente. Segundo ele, que mora desde que nasceu no local, a construção de novas casas na parte mais alta do morro pode ter colaborado para o deslizamento.

 

Aviso. Em São Paulo, por causa das recentes chuvas, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil ampliou para as 27 regiões e bairros que estão em estado de atenção ou alerta para escorregamento, deslizamento ou desabamento.

 

Estão em estado de atenção as regiões da São Mateus, Casa Verde, Jaçanã e Pirituba. Já as regiões de Perus, Freguesia do Ó, Santana, Butantã, Lapa, Vila Prudente, Aricanduva, São Miguel Paulista, Penha, Cidade Tiradentes, Itaim Paulista, Ermelino Matarazzo, Guaianases, Itaquera, Itaim Paulista, Ipiranga, Campo Limpo, M'Boi Mirim, Capela do Socorro, Jabaquara, Santo Amaro, Cidade Ademar e Parelheiros foram postas em estado de atenção.

 

(Com Bruno Lupion, do Estadão.com.br)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.