Casas atingidas por jato serão demolidas; buscas são retomadas

Learjet 35 caiu na tarde de domingo sobre quatro casas na zona norte de SP e desabrigados estão em hotel

Mônica Aquino e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

05 de novembro de 2007 | 07h26

Os trabalhos de remoção dos escombros no local do acidente com jato Learjet 35, na zona norte de São Paulo, foram retomados às 6 horas desta segunda-feira, 5. No acidente, na tarde de domingo, 4, oito pessoas morreram e duas ficaram feridas. O jato havia decolado do Campo de Marte, na zona norte, e caiu minutos depois, de bico, sobre a casa de nº 118 na Rua Bernardino de Sena. Quatro casas foram atingidas no acidente e todas serão demolidas, segundo informações da Prefeitura de São Paulo.  Veja também:Movimento no Campo de Marte cresce 30% com a crise aéreaJatinho cai na zona norte de SP e deixa 8 mortos Vítimas em terra eram todas da mesma famíliaVídeo do local do acidente  Vídeo das casas atingidas pelo jato Vídeo do resgate no local do acidente Veja como foi o acidente com o Learjet 35 Galeria de fotos  Piloto foi avisado que estava na direção erradaJato estava com manutenção em dia, diz Anac Após acidente, Jobim quer mais fiscalização Em uma semana, 4 acidentes aéreos em SPJornalista testemunha queda de avião Morador flagra queda de jato e filma resgate   O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar retomaram as buscas nesta manhã, depois que os trabalhos foram suspensos na noite de domingo. A Rua Bernardino de Sena continuava bloqueada na manhã desta segunda. Como alternativas, os motoristas que passam pela Avenida Brás Leme, em direção à Avenida Casa Verde, deverão utilizar a Rua Maria Curupaiti. No sentido contrário, a opção é utilizar a Rua Sóror Angélica e acessar a Avenida Brás Leme. Os 14 desabrigados das quatro casas foram levados na noite de domingo para o Hotel Íbis, próximo à Ponte da Casa Verde. A Defesa Civil impediu a entrada da imprensa no hotel, alegando que os moradores desabrigados não queriam dar mais declarações. Eles recebiam apoio psicológico, pago pela Reali Táxi Aéreo, assim como a hospedagem no hotel. A caixa-preta da aeronave foi encontrada pelas equipes de resgate. As investigações da Aeronáutica começaram ainda na tarde deste domingo e vão ser comandadas pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). O prazo para a conclusão das investigações é de 90 dias, prorrogáveis, para a conclusão dos trabalhos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.