JB Neto/Estadão
JB Neto/Estadão

Casas abertas juntam tribos na Rua Augusta

Sem opções e confusos clientes se informavam sobre estilo da casa nas filas

William Castanho,

02 de fevereiro de 2013 | 17h31

O fechamento de casas do Baixo Augusta nas noites da semana passada deixou clientes confusos. Nas filas das poucas casas abertas, tribos se misturavam. Indies, gays, patricinhas, hipsters, roqueiros se alinhavam em busca de diversão.

“O que será que rola aí?” era pergunta corrente entre aqueles que encontraram suas primeiras opções de baladas fechadas e tiveram de escolher entre Beco 203, Blitz Haus e Outs, na quinta-feira à noite.

“Fui ao Squat (nos Jardins) e estava fechado. Tentei o O’Malley’s, na esquina, é tipo um pub, sabe? Mas estava muito cheio, uma fila enorme. Vim para a Augusta”, disse Juliana Amaral, de 22 anos, enquanto observava o público na fila da Blitz Haus.

Juliana, impecavelmente maquiada, de vestido colorido e salto alto, saiu de casa às 23 horas de quinta-feira e até as 2 horas de sexta-feira não havia entrado em nenhuma casa.

O estilo de quem esperou duas ou até três horas para entrar na balada não agradou a todas as tribos. “Procurei de tudo quanto é lugar para ir. Poucas baladas estão abertas e as que estão abertas estão muito cheias. Vou acabar ficando na rua”, disse, em tom de brincadeira, Marcela Gonçalves, de 24 anos. Ela resistia à Blitz Haus porque, sem preconceito, como ela frisou, procurava balada hétero naquela noite.

Espera. Por volta daquele horário, a dificuldade era a mesma, para qualquer tribo: entrar numa balada. Tanto Blitz Haus quanto Beco 203 tiveram de limitar o fluxo de público. Só entrava um cliente quando outro saía. “Ah, estou aqui e vou ficar até conseguir entrar”, disse o editor de vídeo Phellip Atila, de 19 anos.

O jovem chegou ao local por volta da 0h30 de sexta-feira, mas seu lugar na fila era reservado desde as 23h20 por um amigo. Ainda faltavam 15 pessoas para que Atila entrasse na Beco 203. A fila e a mistura de público foi uma surpresa para Atila. “Antes, chegava 1 hora da madrugada e entrava fácil. Nunca peguei fila aqui.” Atila, porém, continuou na fila das tribos misturadas e não desistiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.