Casal será denunciado por tortura pela morte de filho de 5 anos

Pedro Henrique morreu por embolia pulmonar causada por fraturas; antes, pais eram acusados de maus-tratos

Brás Henrique, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2008 | 15h16

O promotor da 3ª Vara Criminal de Ribeirão Preto, José Roberto Marques, novo responsável pelo processo sobre a morte do menino Pedro Henrique Marques Rodrigues, de 5 anos, ocorrida em 12 de junho, vai mudar a tipificação do crime de maus-tratos para tortura. Depois de analisar o inquérito policial e as provas produzidas pelo Instituto Médico-Legal (IML) e ouvir testemunhas, ele concluiu que o garoto foi vítima de tortura durante um ano, pelo menos.   Veja também: Sem recurso, Conselho Tutelar de Ribeirão Preto atende 1,8 mil Casal é indiciado por maus-tratos de garoto que morreu em SP Maus-tratos causaram morte de menino em SP, diz IML   Por isso, a mãe Kátia Marques e o padrasto Juliano Gunello serão denunciados por tortura. O laudo da morte indicou que Pedro Henrique morreu por embolia pulmonar gordurosa causada por fratura num dos pulsos. A delegada Maria Beatriz Moura Campos até falou que o caso era de homicídio, mas depois fechou o inquérito como maus-tratos. A denúncia à Justiça do casal deverá ocorrer nos próximos dias, assim que o promotor anexar outras informações complementares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.