Casal reage a assalto e baleia bandido na Mooca

Grupo, que tentava roubar a moto em que os dois estavam, foi surpreendido: o marido era GCM e a mulher, policial militar

André Cabette Fábio e Diego Cardoso, O Estado de S. Paulo

22 Abril 2013 | 13h35

SÃO PAULO - Um guarda civil e uma policial militar sofreram uma tentativa de assalto na noite de domingo, 22, na região da Mooca, centro expandido de São Paulo. Quatro bandidos tentaram roubar a motocicleta do casal, mas o GCM reagiu e disparou contra o grupo, atingindo um dos criminosos, que teve que ser hospitalizado.

Segundo a Polícia Civil, perto das 21h de domingo, 21, quatro pessoas montadas em duas motos, uma clara e outra escura, abordaram o casal, que estava em uma moto Honda Transalp verde. Os bandidos teriam anunciado o assalto gritando "perdeu, perdeu!", enquanto os que estavam sentados nas garupas empunhavam armas. O guarda civil, que dirigia a moto, obedeceu, desembarcando do banco do motorista, enquanto sua mulher, desceu da garupa.

Segundo a versão das vítimas, os bandidos teriam aberto fogo contra os dois. O marido reagiu e conseguiu acertar um deles, que estavam a uma curta distância. Todos fugiram. Os policiais militares que atenderam o caso iniciaram então uma busca pelo bandido atingido em hospitais da região. Descobriram que ele havia sido atendida no Ipiranga e transferido para o Hospital Municipal Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara.

Segundo a polícia, quando as vítimas do assalto foram até o hospital para reconhecer o criminoso, que pareceu perturbado ao vê-los. Ele foi identificado como um dos autores do crime e preso em flagrante por tentativa de roubo, mas permanece em recuperação no hospital. De lá, deve ser encaminhado a um centro de detenção provisória. Os outros três criminosos ainda não foram encontrados.

Mais conteúdo sobre:
moocaassaltopmgcm

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.