Casal atropelado na Juscelino Kubitschek segue internado

Vítimas têm estado de saúde estável; rapaz que cometeu o acidente não possuía habilitação

Marcela Bourroul Gonsalves, do estadão.com.br,

17 Outubro 2011 | 14h53

SÃO PAULO - O casal Meire Miranda e Ricardo Moreira, vítimas de um atropelamento na Avenida Juscelino Kubitschek, no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo, seguiam internados nesta segunda-feira, 17, um dia após o acidente.

Ambos têm estado de saúde estável. Meire teve fratura no fêmur e passou por cirurgia na tarde de ontem, mas já estava consciente e seguia internada na Santa Casa. Por causa de uma fratura exposta, Ricardo precisou colocar um fixador na perna direita e permanece na enfermaria do Hospital das Clínicas.

O atropelamento fez ainda outra vítima, que esperava junto com o casal no ponto de ônibus atingido. Felipe Fatore, de 20 anos, teve fratura exposta no pé e perdeu parte de um dedo. Ele foi liberado na manhã de ontem e prestou depoimento.

O veículo que causou o acidente era dirigido pelo estudante Nacib Mohamed Orra, de 20 anos, que perdeu o controle. O rapaz não possuía habilitação e foi preso em flagrante por lesão corporal grave dolosa. Segundo o delegado Noel Oliveira Júnior, do 14.º DP, ele negou-se a prestar depoimento, optando pelo direito de falar somente em juízo. No entanto, teria falado informalmente, de acordo com o delegado, que pegou o carro dos pais sem autorização e consumiu, momentos antes do acidente, três doses de uísque.

o caso, que estava no 14º DP (Pinheiros), foi transferido para o 15º (Itaim). Por causa disso, Nacib Orra também será transferido e ficará detido no novo DP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.