Casa desaba após dia de chuva

Defesa Civil havia alertado para riscos; lentidão do trânsito ficou acima do normal na manhã de ontem

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2011 | 03h05

A chuva causou transtornos durante todo o dia de ontem na capital. Mesmo sem o transbordamento dos rios e córregos que cortam São Paulo, houve lentidão no tráfego acima da média, principalmente no período da manhã. Na zona leste, uma casa desabou. O tempo deverá melhorar nos próximos dias.

Pela manhã, o motorista foi obrigado a enfrentar até 133 quilômetros de lentidão, às 9h30. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a média máxima para o período é de 99 quilômetros. À noite, às 19h, chegou a 161 km, índice elevado, mas ainda assim abaixo da média para o horário, de 183 km.

No fim da tarde, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) decretou estado de atenção em praticamente toda a cidade. Até as 21h, foram registrados 11 pontos de alagamento.

Por causa da chuva, o Aeroporto de Congonhas ficou fechado entre as 17h25 e as 17h52 e, depois, entre as 18h10 e as 18h43, provocando atraso em 26,1% dos voos previstos até as 21h.

Segundo a Defesa Civil, as chuvas ajudaram a provocar, na madrugada, o desabamento parcial de uma casa onde moravam nove pessoas na Vila Carrão, zona leste. A aposentada Vera Lúcia Arruda Bento, de 62 anos, sofreu ferimentos leves e foi levada para o Hospital da Vila Nhocuné. Os moradores da casa disseram que foram avisados três vezes pela Defesa Civil sobre os riscos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.