Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Casa de jogos é fechada pela segunda vez em 15 dias

Polícia apreende 51 máquinas e 800 reais em dinheiro; gerente, funcionários e clientes prestaram depoimento

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

16 de abril de 2008 | 04h44

Por volta das 2h30 desta quarta-feira, 16, a polícia estourou pela segunda vez em menos de 15 dias o Cockpit Diversões Eletrônicas, uma casa de jogos clandestina localizada na Avenida Liberdade, no centro da capital paulista. A gerente, 4 funcionários e 6 jogadores foram encaminhados para o 01º Distrito Policial, da Sé. Eles prestaram depoimento e foram liberados, mas poderão ter de comparecer perante a justiça caso sejam intimados. No local, foram apreendidas 51 máquinas chamadas de "video-carro", mas que, na verdade, possuem na memória programas que, se acessados, disponibilizam aos clientes apostas em jogos de Pôquer. Na tela inicial, em vez de cartas aparecem carros. Foi encontrado também um total de 800 reais em dinheiro. Segundo a PM, esse mesma casa de jogos já havia sido estourado na madrugada do último dia 04. Na ocasião o mesmo número de funcionários e clientes foi levado para a delegacia, mas, apesar da perícia ocorrida no imóvel, as máquinas não foram lacradas. Desta vez, o lacre foi feito, mas a perícia não foi solicitada pelo delegado de plantão da Sé.

Tudo o que sabemos sobre:
bingojogo clandestino

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.