Sérgio Neves/AE - 2/2/2008
Sérgio Neves/AE - 2/2/2008

Carta que Leila Lopes deixou para família vai para perícia

Atriz foi encontrada morta por amiga em seu apartamento; polícia trabalha com hipótese de overdose

Priscila Trindade, Ricardo Valota e JB Neto, Central de Notícias

03 de dezembro de 2009 | 16h40

A atriz Leila Lopes, encontrada morta na madrugada desta quinta-feira, 3, deixou uma carta para a família e, num envelope em separado, cartelas de remédio. Segundo a Polícia Civil, a carta deixada para os parentes estava lacrada e foi levada para a perícia nesta tarde.

 

Leila Lopes, que tinha 50 anos, foi encontrada dentro de seu apartamento, num dos blocos do Condomínio Alto do Morumbi, na altura do nº 538 da Rua Professor Horácio Meireles Teixeira, na Vila Suzana, na região do Morumbi, na zona sul da capital por volta das 2 horas. O corpo da atriz foi achado por uma amiga, que foi até o apartamento, após o marido de Leila não conseguir entrar em contato com a mulher. Um chaveiro esteve no local para abrir a porta. A Polícia Militar foi acionada assim que a atriz foi encontrada caída no quarto.

 

Uma equipe dos bombeiros também foi até à residência e constatou parada cardiorrespiratória seguida de morte. Ao lado do corpo foram encontrados remédios antidepressivos, o que leva a polícia a trabalhar com a hipótese de overdose. Nenhuma marca de violência física teria sido encontrada no corpo de Leila. No quarto também havia um prato de comida, supostamente com veneno.

 

Na TV, a atriz participou das novelas "Pantanal", em 1990, quando interpretou Lúcia; "O Rei do Gado", em 1996, fazendo o papel de Suzane e "Renascer", em 1993, no papel da professorinha Lu. A atriz, que nasceu em 1959 na cidade de São Leopoldo (RS), também fez um ensaio fotográfico para a edição de março de 1997 da Revista Playboy e entrou para o elenco da produtora de filmes pornográficos Brasileirinhas, com o filme "Pecados e Tentações."

Tudo o que sabemos sobre:
Leila LopesSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.