Carros roubados no Paraguai abastecem mercado de SP

Automóveis apreendidos até o momento custam mais de R$ 100 mil

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

10 de maio de 2010 | 11h07

Pelo menos cinco mil veículos de luxo roubados no Paraguai estão abastecendo o comércio ilegal de venda de carros em no Brasil, segundo investigação da Policia Civil de São Paulo iniciada em janeiro. Pelo menos seis carros já foram apreendidos.

 

De acordo com o Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), o padrão de automóvel roubado é o utilitário de luxo, com valor de mais de R$ 100 mil. Depois de roubados, os carros recebem placas e documentação, inclusive com documentação falsificada e registros de propriedade registrados em cartório.

 

Após cruzar a fronteira, aparentemente de maneira legal, o veículo é levado para um ponto de distribuição em uma loja de venda de automóveis em Foz do Iguaçu, no Paraná, que é revendido por 25% do valor.

 

Segundo o delegado Adalberto Barbosa, titular da Divisão de Investigações sobre furto e Roubo de Veículos e Cargas, "os automóveis utilizam as placas paraguaias. Isso permite circular no rodízio e cometer irregularidades de trânsito sem receber penalidades", explicou.

 

A ação entre a equipe e a Unidade de Inteligência Policial conseguiu localizar e apreender seis veículos. Os proprietários são da região de Mogi das Cruzes, no interior de São Paulo. Também recolheu documentos, além de carteiras de motoristas paraguaias falsificadas.

 

Barbosa explicou que os proprietários brasileiros, após todas as apurações com o país vizinho, devem responder por receptação.

Tudo o que sabemos sobre:
São PauloParaguaicarrosroubo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.