Carros desvalorizam e IPVA será, em média, 7% mais baixo no ano que vem

Valorização do real, aumento da frota e juros baixos reduzem valores de mercado dos veículos antigos; barcos e aviões não vão pagar

, O Estado de S.Paulo

19 de novembro de 2010 | 00h00

Em 2011, proprietários de automóveis em São Paulo vão receber o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 7,2% mais barato, em média, segundo a Secretaria Estadual da Fazenda. A partir do próximo ano, embarcações e aeronaves também deixam de pagar o imposto.

Veja também:

linkMotoristas ainda acham valor do imposto alto demais
 documentoTabela com os valores venais dos veículos

A diminuição de valor está relacionada à desvalorização dos veículos e vai atingir sobretudo os modelos mais antigos. Novos e seminovos (como os modelos de 2009) ainda vão pagar mais do que neste ano. "A redução nos antigos ocorre por causa do valor de depreciação no mercado", explica a tributarista Maria Andréia Ferreira dos Santos.

Não houve alteração na alíquota do imposto. Automóveis movidos a gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal; carros a álcool e gás pagam 3%; picape cabine dupla 4%; utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus e motocicletas pagam 2% sobre o valor venal. Caminhões recolhem 1,5%. Os veículos com mais de 20 anos de fabricação estão isentos.

A tabela com os valores do imposto poderá ser consultada no Diário Oficial do Estado de hoje, no site da Secretaria da Fazenda (www3.fazenda.SP.gov.br/ipvanet/), no site do Estado ou pelo telefone 0800-17-0110. A data de vencimento da primeira parcela ou cota única com desconto para veículos com placa final 1 é 11 de janeiro de 2011.

Desvalorização. A definição do valor dos veículos está diretamente ligada à variação de preços do mercado, que não guarda nenhuma relação direta com índices de inflação ou de depreciação do veículo, argumenta o governo estadual. A apuração dos valores de mercado foi realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), com base no mês de setembro.

Parte dessa queda no valor dos veículos ainda se dá pela valorização do real, que motiva o ingresso de veículos importados a preços mais baixos. Essa valorização da moeda nacional também traz mais dificuldades para a exportação de veículos aqui produzidos, levando à colocação no mercado interno de excedentes de produção. A combinação desses dois fatores, aliada à taxa de juros mais baixas, reduziu o preço dos zero-quilômetro. O declínio foi acompanhado pelo mercado de usados.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) também relaciona o fato à produção de carros, que continua a crescer - passou de 1,42 milhão em 2003 para 3,14 milhões no ano passado. E automóveis são o único bem móvel, como regra, que o consumidor poderá dar o usado na compra de um novo. Assim, o mercado recebe cada vez mais usados, o que amplia a desvalorização.

As motos foram as que mais desvalorizaram, com queda de 9,1% em média. Os carros de passeio tiveram preços 7% menores entre setembro de 2009 e o mesmo mês deste ano. Caminhões baixaram 5,8%, ônibus, 5,6%, e automóveis utilitários 5%, segundo a pesquisa Fipe.

Arrecadação. A Fazenda prevê arrecadar R$ 9,5 bilhões com o IPVA 2011. Desse total, 50% vão para os municípios onde os veículos estão registrados.

PRESTE ATENÇÃO

1.Quem estiver com o IPVA de anos anteriores atrasado poderá saldar o imposto de 2011 normalmente. Mas o licenciamento do veículo só será liberado depois do acerto de todos os débitos.

2. A multa por atraso é de 0,33% por dia, além de juros de mora superiores a 1% ao mês. Passados 60 dias, o porcentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

3.Além de multa e juros pelo não recolhimento do IPVA, o proprietário ficará impedido de licenciar o carro, estará sujeito à apreensão do automóvel pelo policiamento de trânsito (com aplicação de 7 pontos na CNH). Também terá seu nome incluído na dívida ativa do Estado de São Paulo.

 

Automóveis, Camionetas, Caminhonetes, Ônibus, Microônibus, Motos e similares 

Mês

Janeiro

Fevereiro

Março

Parcela

1ª Parcela ou Cota Única Com Desconto

2ª Parcela ou Cota Única Sem Desconto

3ª Parcela

Placa

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Dia do Vencimento

Final 1

11

11

11

Final 2

12

14

14

Final 3

13

15

15

Final 4

14

16

16

Final 5

17

17

17

Final 6

18

18

18

Final 7

19

21

21

Final 8

20

22

22

Final 9

21

23

23

Final 0

24

24

24

 

Caminhões 

Mês

Janeiro

Março

Abril

Junho

Setembro

Parcela

Cota Única Com Desconto

1ª Parcela

Cota Única Sem Desconto

2ª Parcela

3ª Parcela

Placa

Vencimento

Vencimento

Vencimento

Vencimento

Vencimento

Final 1

11

11

15

15

15

Final 2

12

14

15

15

15

Final 3

13

15

15

15

15

Final 4

14

16

15

15

15

Final 5

17

17

15

15

15

Final 6

18

18

15

15

15

Final 7

19

21

15

15

15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.