Carro-forte sofre tentativa de assalto em Suzano, Região Metropolitana de SP

Segundo a Polícia Militar, os assaltantes incendiaram cinco veículos para impedir a passagem do blindado

Ludimila Honorato, O Estado de S.Paulo

15 Maio 2017 | 21h59

SÃO PAULO - Uma tentativa de assalto a um carro-forte na noite desta segunda-feira, 15, deixou cinco veículos incendiados na alça de acesso ao Rodoanel, no município de Suzano, Região Metropolitana de São Paulo.

De acordo com a Polícia Militar, os carros foram queimados em pontos estratégicos para impedir a passagem do blindado. Dois deles foram posicionados em Poá, dois em Suzano e um na divisa do município de Itaquaquecetuba. Um bloqueio foi feito na rodovia SP-66, abaixo do KM 116 do Rodoanel Mário Covas, outro na Avenida Fernando Rossi, e o terceiro no acesso ao Rodoanel sentido Ayrton Senna.

Quase todas as viaturas do 32º Batalhão da PM foram deslocadas a fim de fazer buscas pela região. A Polícia Civil estava no local para realizar perícia até às 23h40 desta segunda. A equipe também conta com o apoio do helicóptero Águia 9.

O carro-forte pertence à empresa Protege que, em nota, disse que foi uma "tentativa frustada de ação criminosa". O comunicado informa que a companhia "está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações ainda em curso". Até o momento, não há informação de feridos e ninguém foi preso. A ocorrência deve ser registrada na Delegacia de Polícia de Poá.

Mande sua notícia - Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULOSuzano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.