Carro-forte percorre na contramão 20 km para escapar de bandidos

Veículo, usado para abastecer caixas bancários da região, seguia no pela Rodovia Castello Branco, quando foi fechado por automóvel

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 de novembro de 2014 | 18h02

SOROCABA - O motorista de um carro-forte da empresa Protege dirigiu pelo menos vinte quilômetros na contramão na Rodovia Castello Branco (SP-280) para escapar de assaltantes, na manhã desta segunda-feira, 3. O veículo, usado para abastecer caixas bancários da região, seguia no sentido interior-capital, quando foi fechado por pelo menos um automóvel no km 295, próximo da cidade de Águas de Santa Bárbara.

Usando fuzil calibre 50, de uso reservado do Exército, os bandidos atiraram contra o veículo blindado para obrigá-lo a parar. Um dos disparos atingiu o para-brisas, mas o motorista não parou. Numa manobra rápida, ele fez o retorno usando as duas pistas e acelerou na contramão. O carro com os criminosos ainda o perseguiu por um trecho, mas também foi atingido pelos disparos dos seguranças e desistiu da perseguição.

Os ocupantes do carro-forte seguiram até Espírito Santo do Turvo, pedindo ajuda à Polícia Militar. A PM usou um helicóptero nas buscas, mas os bandidos não foram presos. O carro que eles usaram, um Volkswagen Jetta, foi encontrado em meio a um bambuzal na margem da Castelo, em Águas de Santa Bárbara. O veículo tinha sido roubado.

Recompensa. Na quinta-feira, 30, pelo menos dez bandidos interceptaram dois carros-fortes da Prosegur na rodovia Adhemar de Barros, em Aguaí, região de Campinas. Os veículos foram explodidos com o uso de dinamite, mas a polícia tentou cercar o bando. No tiroteio, o cabo Alaor Branco Júnior, da Polícia Militar, foi atingido na cabeça e morreu. Os criminosos fugiram. 

A Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo está oferecendo recompensa de R$ 30 mil para quem ajudar com informações que levem à identificação e à prisão dos criminosos. É a maior gratificação já oferecida pelo Programa de Recompensa do governo estadual, lançado em maio deste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Rodovia Castelo BrancoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.