DENNY CESARE/CÓDIGO19
DENNY CESARE/CÓDIGO19

Carro da comitiva de Alckmin se envolve em acidente em Campinas

Colisão aconteceu na rodovia D. Pedro 1º, durante agenda do governador; três pessoas ficaram levemente feridas

LUCAS SAMPAIO, Especial para O Estado

13 de março de 2015 | 17h28

Atualizada às 17h59

CAMPINAS - Um carro da comitiva do governador Geraldo Alckmin (PSDB) se envolveu em um acidente com um caminhão, uma betoneira e outros dois carros a poucos metros de onde o governador estava nesta sexta-feira, 13, em Campinas.

Alckmin concedia entrevista coletiva sobre obras no trecho urbano da rodovia D. Pedro 1º (SP-065), na altura do km 143 (sentido Anhanguera), às margens da estrada. Ele e jornalistas estavam a cerca de 150 metros do acidente.

O impacto da batida interrompeu a entrevista e Alckmin perguntou a um assessor se a betoneira era da obra que ele inaugurava. Onze pessoas se envolveram no acidente e três ficaram feridas - nenhuma em estado grave. Elas foram atendidas por equipes da Rota das Bandeiras, concessionária que administra a rodovia, que estavam no local.


O carro da comitiva, um Toyota Corolla, teve o porta-malas e a traseira amassada após um Peugeot 307 com cinco pessoas dentro colidir com o veículo por volta das 10h.

O acidente começou após um caminhão com 32 toneladas de carga desviar de um JAC J3, que trafegava lentamente por causa do excesso de veículos na rodovia e do bloqueio de uma das três pistas. Ao evitar a colisão, o caminhão bateu em uma betoneira, que estava na faixa ao lado, e foi parar no canteiro central da rodovia. O motorista da betoneira perdeu o controle do veículo, que se chocou com o Peugeot e tombou no acostamento.

Após o acidente, o governador encerrou a entrevista e deixou o local.

Procurada, a Rota das Bandeiras afirmou que a operação desta sexta foi elaborada em conjunto com a Polícia Militar Rodoviária e contava com a estrutura necessária para garantir a segurança tanto dos usuários da rodovia quanto do público presente ao evento do governador.

Segundo a concessionária, três viaturas com seis oficiais da Polícia Militar Rodoviária e três veículos de inspeção de tráfego com seis integrantes da equipe de operação participaram do bloqueio. "Além disso, foi implementada sinalização com cones e cavaletes em um trecho contínuo de 300 metros, iniciada antes mesmo do local do evento, com o isolamento do acostamento, atendendo aos padrões técnicos vigentes."

Tudo o que sabemos sobre:
Geraldo AlckminSão Pauloacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.