Carreta abandonada e atropelamento param marginais em SP

Veículo foi abandonada na altura da raia olímpica da USP; Marginal do Tietê tem congestionamento de 22 km

Solange Spigliatti e Ricardo Valota, do estadao.com.br,

17 de julho de 2007 | 07h41

Uma carreta roubada que foi abandonada, um atropelamento e a chuva complicavam o trânsito mas marginais do Pinheiros e do Tietê na manhã desta terça-feira, 17.   A carreta foi deixada por assaltantes na altura da raia olímpica da USP, entre as pontes do Jaguaré e Cidade Universitária, foi retirada por volta das 8 horas, mas o trânsito ainda era complicado.   A carreta foi abandonada e policiais militares, com o auxílio de um helicóptero, faziam uma varredura na região à procura dos supostos assaltantes. Por conta da ocorrência, o trânsito era complicado desde a altura do Cebolão, na saída da Rodovia Castelo Branco.   Também na altura do Cebolão, no sentido Castelo Branco da Marginal do Tietê, uma pessoa foi atropelada e morreu por volta das 7 horas desta terça. Até às 8 horas, o corpo da vítima ainda esta no local e por conta da interdição da pista esquerda expressa, o congestionamento chegava a 22 km, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).   Os engarrafamentos prejudicavam também os motoristas que chegavam à capital pelas rodovias Castelo Branco, Bandeirantes e Dutra. Na Bandeirantes, eram 3 km de trânsito parado, entre os km 16 e 13. Na Anhangüera, o congestionamento atingia o trecho entre os km 13 ao 11. Na Castelo Branco, eram 2 km de congestionamento entre o km 15 e o 13, no acesso à Marginal Tietê.   Segundo a CET, às 8h10 eram registrados 79 km de trânsito em toda a cidade, ou seja, 9,4% dos 838 km de ruas e avenidas monitoradas pela empresa apresentavam lentidão.   Texto alterado às 8h26 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.