Carrefour diz que reforçou segurança alimentar em loja embargada

Loja da Vila Guilherme foi fechada pelo Procon por vender produtos com prazo de validade vencido

Agência Estado,

14 de setembro de 2011 | 17h05

SÃO PAULO - O Carrefour confirmou a suspensão das atividades de seu hipermercado de Tietê, no bairro Vila Guilherme, e informou que reforçou seus procedimentos de segurança alimentar na loja da zona norte da capital paulista. O hipermercado foi fechado temporariamente nesta quarta-feira, 14, pela Fundação Procon de São Paulo por conta de mais um flagrante de produtos com prazo de validade vencido disponibilizados para a venda. O hipermercado da Vila Guilherme também recebeu multa de R$ 87.680, e conformidade com o Código de Defesa do Consumidor.

O Carrefour informou que trabalha junto com Procon-SP para "promover a melhoria" de seusc estabelecimentos. "A empresa informa que participa ativamente de um grupo técnico, promovido pelo órgão, para desenvolvimento de ações que promovam a melhoria contínua dos serviços prestados em suas lojas", afirma o Carrefour, em nota divulgada à imprensa. Segundo a empresa, as atividades do Carrefour Tietê serão retomadas amanhã, às 8 horas.

O Procon explicou que o fechamento temporário da loja - das 8h às 20h desta quarta-feira - tem objetivo de induzir o Carrefour a adotar medidas mais eficazes para garantir a qualidade dos produtos que vende aos consumidores. A exposição de produtos vencidos ao cliente é considerada infração grave, pois pode colocar em risco a saúde dos consumidores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.