Cardozo tenta apressar mudanças na nova lei seca

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que vai intensificar contatos com senadores e deputados, no retorno do Congresso, para aprovar "o mais rápido possível" mudanças no texto da lei seca, que criminaliza o uso de álcool ao volante.

O Estado de S.Paulo

01 de fevereiro de 2012 | 03h04

"Nossa ideia é combater a sensação de impunidade", disse Cardozo. O objetivo do acordo com o Congresso, segundo o ministro, é "buscar consenso para uma resposta imediata a um problema que aflige toda a sociedade".

Entre as punições, o texto do ministério prevê que a multa, hoje de R$ 957,65, dobre para R$ 1.915,30. Na reincidência, o valor sobe para R$ 3.830. / VANNILDO MENDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.