Capital registra mais 12 mortes em uma só noite

Em mais uma noite violenta, pelo menos 12 pessoas foram assassinadas na capital paulista. Para se ter ideia, a média de homicídios na cidade, no mês passado, foi de 4,5 casos/dia. Assim como aconteceu ao longo da última semana, na maioria dos casos as vítimas estavam na rua de madrugada e foram atingidas por pessoas de carro ou de moto.

O Estado de S.Paulo

30 Outubro 2012 | 02h08

No Jardim Brasil, zona norte, o estudante Vagner Brito de Andrade, de 19 anos, e o ajudante Robson de Castro, de 37, foram mortos a tiros por volta das 22h30. Testemunhas disseram que ambos estavam na frente de um bar que já estava fechado, quando dois desconhecidos em uma moto atiraram. Meia hora antes, perto dali, no Jardim Flor de Maio, o estudante William de Oliveira, de 16 anos, e um ajudante de 24 morreram, após serem baleados por dois homens em uma moto azul. Testemunhas disseram que os criminosos usavam toucas ninjas.

Já Rafael Aparecido Navas Pinto, de 22 anos, morreu após ser baleado na frente de um bar em São Mateus, zona leste. Ele estava com mais três amigos quando um homem em um Palio azul passou atirando. Dois rapazes, um de 19 e outro de 22 anos, acabaram feridos pelos disparos.

Um homem não identificado foi encontrado morto a tiros no Jardim Santo Eduardo, na zona leste. Na mesma região, outro homem desconhecido foi achado morto na Vila Formosa.

Motos. No Jardim São Luiz, na zona sul, por volta das 1h, Vagner Luiz de Paula, de 24 anos, foi morto com tiros na cabeça. Testemunhas disseram que o rapaz estava na rua quando quatro homens em duas motos passaram atirando.

Outras três pessoas foram mortas na área do 69.º DP (Teotônio Vilela). Além disso, um homem foi achado morto na Vila Cachoeirinha e outro, dentro de um carro, em São Bernardo. /ARTUR RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.