Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Capital pode ter temperaturas acima dos 36 °C até domingo

Bloqueio atmosférico impede a passagem de frente fria. Há possibilidade de chuva a partir de segunda-feira

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

16 de outubro de 2014 | 19h47

As temperaturas acima dos 36 ºC e o tempo seco podem fazer parte do dia a dia do paulistano até o próximo domingo, segundo previsão dos principais centros de meteorologia do País. As chuvas estão previstas apenas para a próxima semana, a partir de segunda-feira, mas não devem ser significativas.

Na tarde desta quinta-feira, 16, a máxima foi de 34,8 ºC, por volta das 15 horas, de acordo com o Climatempo. "Já havia a expectativa de aumento da temperatura para hoje. Amanhã, a previsão é de máxima de 36 ºC", diz o meteorologista Marcelo Pinheiro.

A temperatura deve se manter no sábado e o domingo promete ser de calor. "No domingo, a máxima prevista é de 37 ºC. Pode ser o dia mais quente do ano", diz Pinheiro. A temperatura mais alta de 2014 foi registrada em 7 de fevereiro, quando os termômetros marcaram 36,4 ºC.

A umidade do ar chegou aos 35%, segundo o meteorologista do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) Michael Pantera. "No sábado e no domingo, será mais crítico. A umidade deve ficar em torno dos 30%."

Meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Marcelo Schneider diz que uma frente fria passou pela capital ontem, mas já voltou para o oceano.

"O bloqueio atmosférico vai continuar e impedir a passagem de massas de ar frio até o domingo. No oeste do Estado e nacapital, há uma chance de chuva isolada na segunda dapróxima semana."

Schneider diz ainda que há possibilidade de temperaturas mais amenas na segunda e na terça da próxima semana, com máximas entre 23 ºC e 25 ºC.

Tudo o que sabemos sobre:
TempocalorSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.