José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Capital paulista tem chuva de granizo e alagamentos

Deslizamento de terra, sem vítimas, foi registrado em Santo André; previsão é de temporal na região do Cantareira nos próximos dias

O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 17h13

Atualizada às 21h34

SÃO PAULO - A forte chuva que atingiu nesta sexta-feira, 6, a região metropolitana de São Paulo provocou deslizamento de terra em Santo André, transbordamento de córrego na zona leste e 17 alagamentos na capital. Em Aricanduva foi registrada queda de granizo.

A capital esteve em estado de atenção durante praticamente toda a tarde e início da noite. Entre os 17 pontos de alagamentos registrados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), oito ficaram intransitáveis. Às 19 horas, já não havia regiões na cidade com possibilidade de alagar.

O temporal começou na zona leste, por volta das 13h30, provocando o transbordamento do Córrego Ponte Rasa, na Penha, entre 15h20 e 16h. O trânsito ficou complicado em toda a cidade, com pico de 170 quilômetros às 18h30 - a média no horário varia entre 165 km e 219 km.

Moradores da Vila Matilde, na zona leste, e da Brasilândia, na zona norte, relataram falta de energia, mas a Eletropaulo afirmou que não havia registro de bairros inteiros sem luz.

Em Santo André, três viaturas dos bombeiros foram acionadas para atender um deslizamento em Cidade Recreio da Borda do Campo. Não houve vítimas, só danos materiais.

Represas. Há previsão de chuva forte na região dos rios que abastecem as represas. Deve chover com intensidade entre hoje e segunda-feira em todo o Estado de São Paulo e no sul de Minas. É a região onde estão rios que alimentam o Sistema Cantareira e a maior represa do sistema, a Jaguari.

“A expectativa é de que as nuvens continuem carregadas e haja chuva generalizada em todo o Estado”, diz o meteorologista Marcelo Pinheiro, da Climatempo. Nesta sexta, a chuva já atingiu Cantareira e Alto Tietê. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo chuvas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.