Capital paulista tem a temperatura mais baixa em 8 anos

Mínima oficial foi de 6°C e sensação térmica chegou a -4°C de madrugada; frio só deve começar a [br]diminuir amanhã

Felipe Tau, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2011 | 00h00

São Paulo registrou ontem a temperatura mais baixa desde 2003: 6°C às 7h, segundo a medição oficial do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), feita no Mirante de Santana. Às 2h, as rajadas de vento fizeram a sensação térmica atingir -4°C. E o frio deve ser ainda maior hoje, com mínima de 3ºC - a temperatura só começa a aumentar amanhã.

Na Avenida Paulista, os agasalhos observados eram os mais variados. Os que mais sofreram, no entanto, foram os moradores do extremo sul, na área rural de Parelheiros. Às 6h30, a região chegou a 3,8°C, conforme a medição do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). É ali, em um barraco de dois cômodos, que mora a dona de casa Eliane Moraes, de 32 anos. Está a uma quadra da Represa Billings, cuja brisa deixou a madrugada ainda mais difícil. "Usei quatro cobertores, todos que eu tenho, mas passei frio."

Há apenas cinco meses na casa improvisada, ela desenvolveu alguns hábitos contra as temperaturas amenas: sopa quatro vezes por semana (no almoço e no jantar), banhos rápidos, chá todas as manhãs e uma fogueira no quintal para reunir os vizinhos.

"Quanto mais árvores e menos pavimentação, maior o frio", explica a meteorologista Neide Oliveira, do Inmet.

No caso de Parelheiros, a altitude e a proximidade com a Serra do Mar também influenciam. "A cada 100 metros para cima, a temperatura cai em média 1 grau, e a brisa marítima chega primeiro à região", complementa Michael Pantera, do CGE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.