Capital amanhece com pelo menos 71 semáforos inoperantes em razão da chuva

Aparelhos no amarelo piscante ou desligados espalham-se por toda a cidade

Ricardo Valota e Ítalo Reis, do estadão.com.br,

13 Março 2012 | 06h15

SÃO PAULO - Após mais de 12 horas a forte chuva que atingiu boa parte da capital paulista quase no final da tarde de segunda-feira, 12, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ainda registrada pelo menos 71 semáforos com problemas, ou apagados ou no amarelo piscante, às 6h15 desta terça-feira, 13.

 

Entre as avenidas onde ainda havia algum semáforo com problema estão: Radial Leste, Santa Catarina, Arraias do Araguaia, Estrada do M' Boi Mirim, Aricanduva, Itaquera, Senador Teotônio Vilela, Conselheiro Carrão, Cursino, Nordestina, Tucuruvi, Cruzeiro do Sul, Direitos Humanos, Pires do Rio e Assis Ribeiro.

 

A chuva deixou São Paulo em estado de atenção por pouco mais de uma hora durante a tarde de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). O Aeroporto de Congonhas, na zona sul, fechou durante 20 minutos por causa do mau tempo, segundo a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

 

De acordo com o CGE, as zonas sul, oeste, o centro e a Marginal do Pinheiros ficaram em atenção até as 16h55. Já as zonas norte, sudeste e leste, além da Marginal do Tietê, ficaram em alerta até as 17h20. O temporal foi provocado pelo calor e a entrada de uma brisa marítima na capital.

 

Congonhas fechou para pousos e decolagens por volta das 15h45, permanecendo sem realizar operações até as 16h06. Segundo a Infraero, não houve atrasos ou desvios de voos. O funcionamento do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, não foi afetado pelo temporal.

 

Conforme a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a capital registrou ao menos 13 pontos de alagamento, sendo quatro deles intransitáveis. Após a chuva, continuavam alagadas a pista expressa da Marginal do Tietê, sentido Castelo Branco, na altura da Ponte Miguel Arraes; e o Elevado Costa e Silva, na altura do 2.470 em ambos os sentidos.

 

Moradores do Brooklin, Morumbi, Congonhas, Campos Elísios, Consolação, Casa Verde, Artur Alvim e Cumbica disseram que houve queda de granizo na região, conforme o CGE. As áreas de instabilidade foram ocasionadas pelo calor e a entrada de uma brisa marítima. Os rios Tietê e Aricanduva foram os que receberam o maior volume de água durante a precipitação, cerca de 32mm cada, segundo o CGE.

 

Previsão. O tempo deve ficar semelhante nos próximos dias: calor durante o dia, com temperaturas máximas na casa dos 30ºC, e pancadas de chuva à tarde. As temperaturas devem ser mais amenas à noite e de madrugada.

Mais conteúdo sobre:
CET CGE chuva semáforos alagamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.