Capela em rota histórica faz 330 anos

SOROCABA

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2011 | 00h00

A Capela de Santo Antonio, localizada na zona rural de São Roque, a 55 quilômetros de São Paulo, completa 330 anos amanhã e passa a ser uma das principais atrações do Roteiro dos Bandeirantes, uma rota de turismo e cultura. A capela faz parte do conjunto arquitetônico do Sítio Santo Antonio, um dos mais expressivos patrimônios do Estado, e foi construída por Fernão Paes de Barros em 1681.

A igreja é considerada, com a Casa Grande, de 1650, o mais antigo conjunto edificado em taipa de pilão do Estado de São Paulo. O altar folheado a ouro e a pia batismal da capela são originais.

O sítio, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) há 70 anos, pertenceu ao escritor modernista Mario de Andrade. A inclusão de São Roque no roteiro bandeirantista, que abrange outras oito cidades, foi definida no ano passado, mas só se tornou oficial neste mês.

O roteiro de 180 quilômetros parte de Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo, e passa pelas cidades de Pirapora do Bom Jesus, Araçariguama, São Roque, Cabreúva, Itu, Salto e Porto Feliz, até chegar à cidade de Tietê. O traçado é o mesmo desbravado pelos bandeirantes que partiam da Vila de São Paulo de Piratininga em direção ao oeste.

Resgate. O conjunto de São Roque foi redescoberto em 1937, em situação precária. Metade do prédio da Casa Grande, que havia desabado, foi reconstruída. A riqueza arquitetônica da edificação foi objeto de estudos e teses acadêmicas.

O arquiteto Lucio Costa, responsável pelo projeto do Plano Piloto de Brasília, foi um dos primeiros profissionais a identificar as manifestações de arte genuinamente brasileira que o local apresenta. Em 1944, Mario de Andrade doou o imóvel ao então Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Em 1965, o interior da capela sofreu uma intervenção para a reconstituição das tábuas do altar principal. No início dos anos 1990, foi realizado um novo estudo para a conservação dos elementos decorativos, que vinham sendo deteriorados pela ação dos raios ultravioleta.

O Sítio Santo Antônio está aberto à visitação aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 16h30. O ingresso de R$ 2 não será cobrado amanhã em comemoração aos 330 anos da capela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.