Caos no transporte público

LINHA 9- CPTM

O Estado de S.Paulo

17 Março 2012 | 03h02

A Linha-9 da CPTM continua a oferecer um péssimo serviço. Num dia, a linha está lenta por problemas de energia, em outro, cheguei atrasado no trabalho porque o trem ficou parado durante 20 minutos entre a Estação Rebouças e a Pinheiros. O vagão estava lotado e fazia um calor absurdo. Adianta deixar o carro em casa para andar de trem? De que vale o trem chegar aos bairros mais distantes e não ser confiável, adequado, sem contar o medo de descarrilamento e batidas? Preciso de uma declaração para entregar na empresa e justificar os atrasos. Solicito algum outro meio de contato com a companhia para fazer esse tipo de reclamação, pois já estou cansando de questionar, em vão. Se for para me responder que a linha recebeu investimentos, que a CPTM melhorou ao longo do tempo e mais blá-blá-blá nem precisa responder, pois já cansei dessas justificativas, já que não vejo nenhuma melhoria. É só analisar essa linha e contar quantos acidentes ocorreram num ano.

ALEX SANDRO SANTOS SILVA / SÃO PAULO

A CPTM informa que está buscando soluções rápidas que reduzam ao mínimo as ocorrências que interfiram na operação dos trens, decorrentes, muitas vezes, justamente da fase de transição entre a substituição de antigos sistemas por novos e, em alguns casos, da operação temporária com dois sistemas diferentes, até que toda a modernização seja concluída. A CPTM reitera que está trabalhando para melhorar o sistema. Seis linhas passam por modernização.

O leitor comenta: Os problemas continuam, sim, todos os dias e em qualquer horário. As respostas são sempre as mesmas, de que estão trabalhando para evitar problemas, etc.

'MARRONZINHOS'

Fúria arrecadadora

Após 3 meses calado, resolvi relatar o que me ocorreu em 22/12. Minha esposa e eu fomos à Rodoviária do Tietê buscar uns parentes. Como nunca tínhamos ido à rodoviária, chegando lá, deparei com vários agentes da CET, os famosos marronzinhos. Minha esposa parou o veículo para que eu pudesse me informar com eles sobre onde fica o desembarque de passageiros. Fui atendido gentil e cordialmente por uma agente, que esclareceu minhas dúvidas, alertando que não poderia ficar com o veículo ali estacionado, principalmente ao lado de uma placa de proibido estacionar. Argumentei que só estacionamos naquele local para obter as informações que ela mesma muito atenciosa havia prestado. Qual não foi a minha surpresa e revolta, quando, 1 mês depois, recebi uma notificação de autuação de infração de trânsito correspondente àquele dia. A mesma agente ou um colega seu, usando de suas prerrogativas "covardes, medíocres e até nojentas", simplesmente multou nosso veículo, para aumentar a arrecadação. No auto de infração consta como condutor não identificado. Como, se estávamos o tempo todo (total de uns 3 minutos) no veículo e ao lado dele? São covardes!

PEDRO LUIZ SCALISSE

/ SÃO PAULO

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que, caso se sinta prejudicado, o leitor pode contestar a autuação interpondo um recurso administrativo no Departamento de Operação do Sistema Viário. Tendo esta atitude sido tomada, ele deve aguardar a decisão da Junta Administrativa que julga os recursos de infrações. Ressalta que estacionar o veículo em local proibido pela sinalização é infração prevista pelo Código de Trânsito Brasileiro, classificada como média, punida com multa de R$ 85,13 e 4 pontos na CNH.

O leitor lamenta: Infelizmente, já esperava essa resposta da CET, tanto que já entrei com recurso, sem esperança de obter êxito. E não estou preocupado com o valor da multa, e sim com a arbitrariedade que foi cometida comigo.

SERVIÇO TVA

Solução sábia e eficaz

Há alguns meses meu sinal de TV HD, pela TVA, sempre é interrompido. Em média, fico sem sinal por 30 minutos. Quando reclamo, pedem para que eu desligue o aparelho da tomada, espere 15 segundos e ligue novamente. Imaginem vocês, pago uma mensalidade alta e tenho de desligar o aparelho! Durante o carnaval, fiquei sem sinal por várias horas. Numa visita na Quarta-Feira de Cinzas, foi constatado defeito no decodificador, só que a empresa não possuía o aparelho para trocá-lo. Os técnicos vieram três vezes, à toa, porque não tinham o aparelho. Marcaram outra data e não apareceram. Isso é um descaso com o consumidor. Para mim, foi a gota d'água!

JOSÉ ROBERTO DE L. CHAMBEL

/ SÃO PAULO

A TVA não respondeu.

O leitor responde: O problema foi solucionado da maneira mais radical possível. Devolvi o equipamento, mandei suspender o meu plano e mudei de fornecedor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.