Caos após chuva

QUEDA DE ÁRVORE, GALHOS E SEMÁFORO QUEBRADO

O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2012 | 02h05

A Avenida Lineu de Paula Machado foi palco de um caos por causa da forte chuva na cidade, que causou a queda de uma árvore e de galhos no domingo, dia 28 de outubro, a partir das 16h30. Houve bloqueio de uma avenida, os moradores da região ficaram 24 horas sem luz nas casas e os semáforos pararam de funcionar. Se isso tivesse ocorrido durante a semana, poderia ter causado mortes na avenida, tudo por omissão da Subprefeitura Butantã em podar arvores que já estão velhas e que precisam de acompanhamento constante. Peço poda urgente de uma árvore que se encontra entre os números 1.426 e 1.436, pois ela está enorme, com galhos pesados pendendo para a minha casa, sem falar de outra que teve um galho arrebentado nessa tempestade, e que caiu em cima da minha garagem.

CARLOS EDUARDO FIDELIS / SÃO PAULO

A Subprefeitura Butantã esclarece que foram realizadas podas de árvores no local no dia 30 de outubro. Ressalta que o cidadão pode registrar solicitações e reclamações pelo telefone 156, pelo site http://sac.prefeitura.sp.gov.br ou na Praça de Atendimento da subprefeitura de sua região.

O leitor ironiza: É hilário! O que a subprefeitura chama de poda foi apenas um acerto do galho que caiu! Ainda há galhos pendurados e diversas árvores enormes, sem poda, que serão as próximas a cair e a fazer vítimas. Vou ter de fotografar para questionar se é normal o galho ficar dependurado, já quebrado, à espera da próxima chuva para causar estragos.

GUARUJÁ

Lixo no calçadão

No Guarujá, as obras realizadas no calçadão ficaram muito boas, mas, infelizmente, não podemos aproveitá-lo melhor por causa da ausência de bancos e da enorme quantidade de sacos de lixo descartada no local. A prefeitura não pode alterar o horário de coleta para que possamos caminhar no calçadão sem precisar conviver com mau cheiro e lixo no caminho?

LUIZ ANTONIO MACHADO

/ SÃO PAULO

A Prefeitura do Guarujá esclarece que os horários das coletas de lixo são predefinidos considerando o fluxo do trânsito no local e as necessidades de comerciantes e moradores. A alteração nos horários só ocorreria mediante um novo estudo. Diz que a obra não está concluída e consta no projeto a instalação de bancos em toda a orla da Praia da Enseada.

O leitor comenta: Depositar lixo no calçadão, nos fins de tarde, período em que o fluxo de pedestres é maior, não faz sentido. E os bancos já deveriam existir, pois a "fase 1" da obra terminou há mais de dois anos.

PROJETOS DA CET

Faróis atrapalham trânsito

Insisto numa questão que já relatei à Coluna. O túnel que passa por baixo da Avenida Brigadeiro Faria Lima e desemboca na Avenida Europa se torna inútil para aliviar o tráfego, pois os carros têm no caminho um semáforo. Tal farol impede o fluxo do trânsito tanto da 9 de Julho quanto da Avenida Cidade Jardim. Este túnel teria de continuar por mais 50 metros para deixar livre a 9 de Julho e melhorar o fluxo da Cidade Jardim. Problema igual ocorre na Rua Tutoia, a partir do cruzamento com a Rua Abílio Soares. E a mudança de mão da Abílio Soares piorou o trânsito.

VALDIR PRICOLI / SÃO PAULO

A CET informa que o semáforo existente no cruzamento da Av. Cidade Jardim com a Av. 9 de Julho tem por finalidade ordenar o fluxo de veículos e trazer segurança à travessia de pedestres. Esclarece que a alteração de circulação na Rua Abílio Soares foi feita para aumentar a segurança no local.

O leitor reclama: O semáforo entre a Cidade Jardim e a 9 de Julho não deveria existir. E a mudança de mão na Abílio Soares foi feita para atender o quartel da PM do Exército.

CPTM

Obra de estação esquecida

A Estação Vila Aurora da CPTM, anunciada em 2007 e prometida para 2010, não está pronta e não há prazo de entrega. E o pior é que moradores de Cidade d'Abril, Jardim Ipanema, Vila Santa Lucrécia, Parque Nações Unidas, Conjunto Habitacional Voith e Parque Jaraguá sofrem com a falta de transporte público! O que mais se vê são vans lotadas e ônibus clandestinos entupidos de gente. A construtora é lenta ou o atual governador esqueceu da obra?

PEDRO IVO GONÇALVES SANTOS

/ SÃO PAULO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.