Flavio Augusto/Sigma Press
Flavio Augusto/Sigma Press

Cantor Renner é preso após dirigir embriagado e bater em carro parado

Músico que faz dupla com Rick pagou fiança e foi liberado; veículo estacionado ficou destruído, mas ninguém se feriu

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

26 Dezembro 2014 | 12h31

Atualizado às 20h50

SÃO PAULO - O cantor sertanejo Ivair dos Reis Gonçalves, o Renner, da dupla Rick e Renner, de 43 anos, foi preso nesta sexta-feira, 26, em flagrante por dirigir embriagado e bater na traseira de um carro que estava estacionado. O cantor, cuja carteira de habilitação venceu em maio de 2010, passou cerca de sete horas detido na delegacia, mas foi liberado à tarde, após pagar fiança de R$ 10 mil.

Em 2001, Renner se envolveu em um acidente em Santa Bárbara d’Oeste, no interior, que resultou na morte do engenheiro químico Luís Antônio Nunes Acetto e da noiva dele, a professora Eveline Soares Rossi. O casal estava em uma moto, quando foi atingido pelo carro do músico, que atravessou o canteiro central de uma rodovia. Renner foi condenado a pagar 2 mil salários mínimos à família do casal.

Na manhã desta sexta, Renner novamente perdeu o controle do carro. Às 8h10, quando voltava de uma festa, ele bateu sua BMW X5 em um Fiat Uno estacionado na Avenida Pedro Bueno, no Campo Belo, na zona sul. O carro foi arrastado por alguns metros. Ninguém ficou ferido. O cantor ainda tentou fugir por duas vezes, mas os pneus do X5 teriam estourado na colisão.

Segundo a polícia, o cantor apresentava “sinais visíveis de embriaguez”, “exalava odor etílico” e “falava pastosamente”. O exame do bafômetro apontou 1.0 grama de álcool por litro de ar nos pulmões - acima de 0,34, a infração é considerada crime de trânsito.

Prejuízo. Na delegacia, o advogado do cantor, Glecio Mariano, admitiu que Renner bebeu, mas negou que ele estivesse embriagado. “Foi uma fatalidade. Ele está arrependido.” Mariano também confirmou que Renner estava acompanhado de um morador de rua no momento da batida. “Ele estava indo para um lugar e deu carona para a pessoa.”

O cantor foi levado por policiais militares para o 27.º Distrito Policial (Campo Belo), onde teria confessado que bebeu vodca. Foi indiciado por embriaguez ao volante e tentativa de fuga. O dono do carro em que Renner bateu, o motorista Edjohab Luna, afirmou que o cantor dirigia além da velocidade permitida no lugar. “A pista lá é para 40 km/h.” O motorista estima que a batida traseira causou um prejuízo de R$ 7,5 mil em seu Fiat Uno. “Meu som acabou”, disse.

Mais conteúdo sobre:
Rick e Renner

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.