Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Cantareira volta a cair e completa sete meses sem registrar aumento

Sem chuvas na região, nível do reservatório chegou a 10,5% neste domingo, contra 10,6% do dia anterior; último aumento foi em abril

O Estado de S. Paulo

16 Novembro 2014 | 13h25



SÃO PAULO - O volume de água no Sistema Cantareira voltou a cair 0,1 ponto porcentual neste domingo, 16, quando completa sete meses sem registrar aumento no manancial. A última vez que o volume do sistema aumentou foi no dia 16 de abril. Na ocasião, o reservatório subiu de 12% para 12,3%.

Sem registro de chuvas região nas últimas 24 horas, o volume do sistema, responsável pela maior parte do abastecimento da Grande São Paulo, está em 10,5%, ante 10,6% do dia anterior, segundo dados da situação dos mananciais da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp).

Ontem, o manancial já havia perdido 0,2 ponto porcentual com relação à sexta-feira, 14, quando o nível do Sistema Cantareira era de 10,8%.

Nesse fim de semana, a Sabesp registrou apenas 0,2 milímetro de volume de chuva na região do Cantareira. Já o volume acumulado do mês é de 90,2 milímetros, que representa 56% da média histórica de novembro.

Há três semanas, a segunda cota do volume morto foi incorporada no cálculo da Sabesp. Após o acréscimo de 105 bilhões de litros da reserva técnica, o volume útil de água no Cantareira subiu para 13,6%. Antes, estava em apenas 3%: o menor nível já registrado na história.

Deste então, o Cantareira registra quedas consecutivas. Apenas em dois dias - 4 e 14 de novembro - o nível se manteve estável.

Mais conteúdo sobre:
Sistema CantareiraSabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.