Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Nível do Cantareira fica estável pelo segundo dia seguido

Represa ainda não registrou queda em junho; outros cinco reservatórios tiveram redução na quantidade de água

O Estado de S. Paulo

07 Junho 2015 | 10h41

SÃO PAULO - Pelo segundo dia seguido, o nível de água do Sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento de 5,4 milhões de habitantes da Grande São Paulo, ficou estável. De acordo com o relatório da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) deste domingo, 8, o reservatório continua com 20,2% da sua capacidade. 

Esse índice leva em conta duas cotas, tradicionalmente divulgado pela companhia, leva em conta duas cotas de volume morto, de 182,5 bilhões de litros de água e de 105 bilhões de litros, adicionadas no ano passado. Na medição que desconta a reserva técnica, divulgada pela Sabesp por ordem judicial, o Cantareira está com - 9,1%.

Neste mês, o sistema de reservatórios ainda não apresentou queda de volume. Em 2015, o Cantareira teve o melhor início do período de estiagem em sete anos

A Sabesp registrou, no entanto, queda de volume de água nos outros cinco reservatórios. No Sistema Alto Tietê, o recuo no volume foi de 21,8% para 21,7% da capacidade. Também tiveram redução de 0,1 ponto porcentual os sistemas Alto Cotia (de 66,9% para 66,8%) e Rio Claro (55,7% para 55,6%).  

Já os sistemas Guarapiranga e Rio Grande apresentaram diminuição de 0,2 pontos porcentuais. A primeira represa caiu de 79,1% para 78,9% e a segunda, de 92,2% para 92,0%. 

Mais conteúdo sobre:
cantareiracrise da água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.