Cantareira fica estável pela 3ª vez na semana

Reservatório que atende 5,4 milhões registra 49,5% da média história de chuva esperada para o mês

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

23 Abril 2015 | 12h54

SÃO PAULO - O nível do Sistema Cantareira ficou estável, segundo dados divulgados pela Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), nesta quinta-feira, 23. É a terceira vez na semana que o reservatório responsável pelo abastecimento de 5,4 milhões de pessoas na Grande São Paulo se mantém estável. A poucos dias do mês acabar, as chuvas em abril de 2015 ainda são inferiores à média história. 

A pluviometria acumulada nas represas que formam o manancial chegou a 49,5% da média histórica, chovendo apenas 44 milímetros contra 89,8 milímetros da média. Com os dados atualizados, o Cantareira repete os mesmos números dos dias anteriores, permanecendo 9,2% negativo, considerando o total que o reservatório pode armazenar e os volumes disponíveis nos dois volumes mortos. Uma determinação da Justiça, da semana passada, obriga a Sabesp em divulgar o nível negativo. 

Nos outros mananciais, que tendem a Região Metropolitana de São Paulo, houve aumento 0,1 ponto porcentual no, também em crise, Sistema Alto Tietê. O reservatório passou de 22,3% para 22,4%. O Guarapiranga, na zona sul da capital e que hoje atende mais clientes da Sabesp do que o Cantareira, o crescimento foi 0,2 ponto porcentual, aumentando o nível para 82,6%. 

Mais conteúdo sobre:
Cantareira Crise da Água

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.