Cantareira fica estável, mas cai o nível de quatro reservatórios

Principal reservatório opera com 6,7%; Guarapiranga, que atende 4,9 milhões de habitantes, foi o único a subir 0,2 ponto porcentual

Felipe Resk, O Estado de S. Paulo

20 Dezembro 2014 | 15h53

SÃO PAULO - Após chover sobre a região do Cantareira, o reservatório interrompeu uma sequência de oito dias de queda e se manteve estável neste sábado, 20, de acordo com os dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Outros quatro mananciais, no entanto, sofreram baixa no volume armazenado de água.

Responsável por abastecer 6,5 milhões de pessoas, o Cantareira opera com os mesmos 6,7% do dia anterior. Nas últimas 24 horas, foram registrados 14,8 milímetros de chuvas, o que fez a pluviometria acumulada do mês subir para 57,1 milímetros. A menos de duas semanas para o final do ano, contudo, esse número corresponde apenas a cerca de 26% da média histórica de dezembro, de 220,9 milímetros.

Desde que os 105 bilhões de litros da segunda cota do volume morto foram acrescentados no cálculo da Sabesp, no dia 24 de outubro, o nível do reservatório já baixou 6,9 pontos porcentuais - volume superior ao que está atualmente disponível.

Outros mananciais. Apesar de ter registrado pluviometria 8,9 milímetros no último dia, o Alto Tietê voltou a cair 0,1 ponto porcentual pela terceira vez seguida e está com 10,3% da sua capacidade. O número já leva em conta os 39,4 bilhões de litros do volume morto, acrescentados no último domingo, 14, ao reservatório que atende 4,5 milhões de habitantes.

O nível dos sistemas Alto Cotia, Rio Grande e Rio Claro também caiu. Os dois primeiros perderam 0,2 ponto porcentual, enquanto o último baixou 0,4. Neste sábado, os reservatórios, que juntos abastecem 3,1 milhões de pessoas, operam com 30%, 64,7% e 26,8%, respectivamente.

O Guarapiranga, responsável por atender 4,9 milhões de habitantes, foi o único a registrar alta. Hoje, o manancial está com 35,7%, ante 35,5% do dia anterior. Na região, a pluviometria do dia foi de 27,8 milímetros.

Mais conteúdo sobre:
Crise da Água São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.