Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Cantareira fica estável após sofrer queda

Reservatório está com 20,1% da capacidade; todos os outros sistemas de abastecimento da Grande São Paulo tiveram queda

O Estado de S. Paulo

11 Junho 2015 | 09h15

SÃO PAULO - Após perder 0,1 ponto porcentual, o Sistema Cantareira, que abastece 5,4 milhões de habitantes da Grande São Paulo, ficou estável em 20,1% de sua capacidade, nesta quinta-feira, 11, segundo boletim divulgado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Todos os outros cinco reservatórios operados pela empresa tiveram queda. 

No Alto Tietê, a redução também foi de 0,1 ponto porcentual, passando de 21,3% para 21,2%. A Represa Guarapiranga, na zona sul de São Paulo, teve o 25º dia de queda consecutiva. A redução foi de 0,1 ponto porcentual, atingindo 77,9% da capacidade. Hoje, o manancial abastece bairros que antes eram atendidos pelo Sistema Cantareira. A represa é responsável por fornecer água para cerca de 5,8 milhões de habitantes.

O Alto Cotia passou de 66,2% para 66%. No Sistema Rio Grande, braço da Represa Billings, o nível abaixou de 91,2% para 90,9%. Já o Rio Claro chegou à casa dos 54,3%, perdendo 0,4 ponto porcentual. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.