Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Cantareira continua subindo mesmo sem registrar chuva

Alta nas últimas 24 horas é a 32ª consecutiva no principal sistema da Grande SP; Tietê e Guarapiranga não tiveram índices alterados

O Estado de S. Paulo

18 Março 2016 | 10h06

SÃO PAULO - Nas últimas 48 horas, apesar de praticamente não ter chovido nos principais mananciais que abastecem a Grande São Paulo, os índices de armazenamento se mantiveram estáveis ou melhoraram, de acordo com relatório divulgado pela Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp), nesta sexta-feira, 18. O destaque continua para o Cantareira, que subiu 0,2 ponto porcentual, passando de 62,7% para 62,9%, na sua 32ª alta consecutiva. O índice considera o volume morto como volume útil do sistema.

Os outros dois principais sistemas que abastecem a região metropolitana, o  Guarapiranga e o Tietê, se mantiveram estáveis, com 87,6% e 43,3%, respectivamente. Sem considerar o volume morto, o Cantareira, responsável pelo abastecimento de 5,2 milhões de pessoas, também teve alta de 0,2 ponto porcentual, chegando a 33,6%

O único reservatório que registrou chuva foi o Rio Claro, com pluviometria de 5,2 milímetros nas últimas 24 horas. Ele passou de 100,1% para 100,3% de sua capacidade.  O Cantareira registrou apenas 1,1 milímetro de chuva nos últimos 5 dias, acumulando 154,3 milímetros. A média histórica do mês do março, considerado o último do período chuvoso, é de 178 milímetros.

Outros mananciais. Os outros dois sistemas que abastecem a Grande São Paulo, o Alto Cotia e o Rio Grande, registraram baixa nos seus índices nas últimas 24 horas. O primeiro passou de 97% para 96,8%, e o segundo, de 101,4% para 101,1%.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Grande São Paulo Sabesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.