Câmpus da Unicamp vira lago durante temporal

Pelo menos 50 veículos ficaram praticamente submersos; carros foram atingidos pela queda de uma árvore

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 Março 2016 | 16h08

SOROCABA - Um temporal que atingiu a região no fim da tarde de quarta-feira, 2, transformou em um lago o câmpus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no distrito de Barão Geraldo, em Campinas, interior de São Paulo. Pelo menos 50 veículos de alunos e funcionários ficaram praticamente submersos. Dois carros foram atingidos pela queda de uma árvore. Quem estava no câmpus ficou preso nos alagamentos.

Os institutos de Artes, Física e Matemática, assim como uma das bibliotecas, sofreram alagamentos. Um poste caiu. A Diretoria Acadêmica suspendeu as atividades por causa da falta de energia, serviço restabelecido durante a noite. Um barranco cedeu na área ocupada pela Engenharia Mecânica. Na região externa ao câmpus houve quedas de árvores.

Na manhã desta terça-feira, 3, atividades de ensino e pesquisa, incluindo as aulas, estavam normalizadas, segundo a assessoria de imprensa. No início da tarde, a universidade ainda trabalhava no levantamento das consequências da tempestade.

De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), em pouco mais de uma hora choveu o previsto para 15 dias na região. Os efeitos do temporal continuavam nesta quinta-feira, 3. O Rio Atibaia, que corta o município, saiu do leito e alagou ruas e casas no distrito de Souzas. Pelo menos uma rua teve de ser interditada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.