Campos do Jordão libera ônibus de excursão

Nova regra vale a partir de quinta e não exige mais acompanhamento de guia oficial Trânsito. No bairro Capivari, carros e turistas se aglomeram; local terá segurança reforçada

João Carlos de Faria, ESPECIAL PARA O ESTADO, TAUBATÉ, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2010 | 00h00

O turista de um dia agora será mais bem recebido em Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, com a liberação da entrada de ônibus de excursão sem um guia oficial de turismo, como era exigido antes. A nova regra passa a valer a partir do feriado de Corpus Christi, na quinta.

A liberação, no entanto, só será válida quando não tiver guias disponíveis no portal da cidade para acompanhar os grupos. Uma lei municipal determina que profissionais credenciados façam esse serviço, com preços que variam de R$ 120 a R$ 200. São 33 profissionais credenciados para esse fim.

Para facilitar, a prefeitura elaborou um roteiro, que deverá ser obrigatoriamente seguido pelos ônibus, visitando os principais pontos turísticos do município, como o Morro do Elefante e a Ducha de Prata. A coordenação do projeto e a fiscalização dos ônibus será da Secretaria de Informação e Defesa do Consumidor (Sidec).

A iniciativa, segundo a prefeitura, visa a receber melhor os visitantes que, muitas vezes, são obrigados a descer dos ônibus no portal e seguir de circular ou até mesmo percorrer a pé os oito quilômetros, até o bairro do Capivari, considerado o centro turístico da cidade.

O roteiro que os ônibus de turismo terão de seguir é indicado por placas, como se fosse um mapa turístico elaborado pela prefeitura, levando-os aos pontos mais visitados.

"Isso é muito legal e é preciso mesmo que haja esse roteiro pré-estabelecido, para evitar bagunça. Por outro lado, é bom porque a cidade tem muitos pontos turísticos e os mais importantes não ficam fora do roteiro", avalia a engenheira Noemia de Pádua, de Santo André.

Segurança. As Polícias Civil e Militar também vão intensificar a vigilância em Campos do Jordão para o feriado de Corpus Christi. O esquema especial termina no domingo e inclui homens da Cavalaria e das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam). Tropas de elite como o Grupo de Operações Especiais (GOE) também estão na lista de reforços.

O capitão da PM José Sodário explica que as rondas serão realizadas 24 horas, principalmente em bairros como Capivari, no centro da cidade, Vista Alegre, Santa Cruz, Alto da Boa Vista e Alto Capivari. O efetivo completo não foi revelado pelo oficial. Policiais acreditam que aproximadamente 150 mil pessoas a mais circularão pela cidade turística nos quatro dias.

De acordo com o delegado Ivahir Freitas Garcia Filho, da seccional de Taubaté, Vale do Paraíba, região responsável por Campos do Jordão, nesta época do ano, normalmente os crimes mais preocupantes são furtos e roubos. "É por conta da aglomeração de pessoas num período curto", afirma.

Na região da Praça Capivari, por exemplo, as atenções serão maiores. "É onde concentram-se as atrações turísticas. Mas as imediações não ficarão sem patrulhamento."

Taubaté. Segundo Garcia Filho, as duas delegacias de Campos, a delegacia central e o 1.º Distrito Policial, terão o atendimento dobrado com a vinda de escrivães, delegados e investigadores de Taubaté durante o feriado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.