Caminhoneiro foi salvo por dez minutos

A árvore que caiu no km 46 da pista sentido capital da Rodovia Anchieta, bloqueando o trânsito também na saída de um túnel, por pouco não atingiu o caminhão de Nélio dos Reis Domingos, de 36 anos.

O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2013 | 02h02

Por volta das 17h30, o caminhoneiro se dirigia a São Paulo, quando o rastreador do seu veículo ficou sem sinal. O caminhão parou na saída do túnel. "Vi que uma árvore estava pra cair no barranco. Ia cair bem em cima da cabine do caminhão."

Domingos afirmou que funcionários da Ecovias o ajudaram a levar o veículo até um ponto mais seguro. "Foi Deus que colocou esse pessoal lá para me tirar do local e salvar minha vida", disse Domingos. "A árvore caiu dez minutos depois e ficou atravessada na pista. Era muito grande."

Por volta das 23h, chovia forte no trecho de serra da Anchieta. A neblina atrapalhava a visibilidade dos motoristas.

A viagem até a Baixada demorava mais de seis horas. Esse foi o tempo que a estudante Patrícia Martins de Lima, de 18 anos, levou para chegar em casa, em Santos, após sair da faculdade, em São Paulo. "Nem em feriado demora tanto", disse. O ônibus ficou quase duas horas parado no trecho de serra da Anchieta, segundo Patrícia. Na chegada a Santos, as enchentes atrapalharam a passagem do ônibus.

Outro caminhoneiro, Flávio Gonçalves, de 33 anos, não tinha nem ideia do horário que chegaria ao Porto de Santos. "Minha previsão era chegar ao porto até 21h45. Mas agora só Deus sabe o tempo que vou levar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.